Deficiência visual na infância: como auxiliar educadores?

09 de dezembro de 2017
artigo infancia

O início da vida escolar da criança é considerado um marco em sua vida. Nessa fase ela conquista um novo mundo, com novos desafios e percepções.  A detecção de doenças oculares, o diagnóstico da deficiência visual e intervenções precoces são melhores do que quando realizadas tardiamente, após o período de desenvolvimento visual da criança.

A criança com baixa visão não é considerada cega, porém por possuir uma dificuldade visual, necessita de estímulos para a realização de tarefas.
Leia mais…


ENXERGO MUITO POUCO, TEM ALGUMA COISA QUE PODE SER FEITA PARA ME AJUDAR?

05 de dezembro de 2017
lupa

Os casos de pacientes que enxergam muito pouco são denominados de “baixa visão” na oftalmologia, são casos que não há mais perspectiva de cura.

Porém, não significa que não há nada a ser feito!

Esses pacientes devem passar por uma avaliação oftalmológica, onde será indicado recursos ópticos ou não ópticos, além de um treinamento de visão subnormal.

Leia mais…


MELANOMA OCULAR

28 de novembro de 2017
WhatsApp Image 2017-11-28 at 13.49.02

Melanoma é um tipo de tumor maligno. Após o acometimento da pele, local mais conhecido pelo grande público, a incidência no olho é o tipo mais comum, sendo a neoplasia intraocular maligna primária mais comum em adultos. Na maior parte dos casos, cerca de 90%, origina-se da úvea (porção interna do globo ocular, onde se encontra à íris, estrutura que da cor aos nossos olhos). Porém, é na coróide, outro componente  da úvea, em que se encontra a imensa maioria destes tumores (85%).
Leia mais…


RETINOBLASTOMA: UM CÂNCER QUE OCORRE NA INFÂNCIA

24 de novembro de 2017
retino

Trata-se do tumor ocular maligno mais comum na infância, correspondendo a cerca de 3% de todas as neoplasias infantis. Ocorre devido a uma transformação maligna das células da retina nas fases iniciais do desenvolvimento. Assim, é um câncer que, em geral, é diagnosticado antes dos 2 anos de idade.

Crianças com retinoblastoma podem ter herdado um gene dos pais, que levam a uma tendência a apresentar a doença mais cedo e de forma bilateral ou multifocal. Ou pode ocorrer de forma esporádica, em geral, unilateral.
Leia mais…


Diabetes. Eu tenho, mas como posso entender meus exames para assim controlar melhor minha visão

16 de novembro de 2017
diabetes

O diabetes é uma doença que faz seu organismo elevar os níveis de açúcar na corrente sanguínea acima do normal. Isso também é chamado de hiperglicemia. O diabetes do tipo 2 é a forma mais comum.

Se você tem diabetes do tipo 2, seu organismo não usa a insulina adequadamente. Isso é chamado de resistência insulínica. No início, seu pâncreas produz insulina extra para compensar; mas, com o tempo, ele não é capaz de manter essa produção e, consequentemente, manter seus níveis de glicose dentro da normalidade.
Leia mais…


Tenho artrite e vou tomar corticoide: quais as consequências do uso para os meus olhos?

30 de outubro de 2017
site corticoide

Muitos pacientes com artrite reumatoide, tem como indicação de tratamento o uso de corticoides para o controle da doença.

Os corticoides são anti-inflamatórios potentes e muitas vezes se fazem necessários, porém podem gerar efeitos colaterais aos olhos, sendo o principal deles o aumento da pressão intraocular.

O aumento crônico da pressão intraocular pelo uso dos corticoides pode levar a uma lesão do nervo responsável pela visão (nervo óptico), resultando no surgimento de uma doença grave, denominada glaucoma.
Leia mais…


Mitos e Verdades

26 de outubro de 2017
mitoeverdade

1. Pingar gotas de limão nos olhos ajuda a enxergar melhor?
Não.  
Pois o limão é muito ácido e pode causar queimadura na conjuntiva e na córnea, resultando em uma lesão chamada de ceratite ou em casos mais graves úlceras

2. Olhar para o sol sem proteção ocular pode danificar a visão?
Sim.  A luz solar pode causar lesão na região macular da retina, principalmente quando reflete diretamente nos olhos e por um tempo prolongado. Por se tratar de uma região composta por células, elas são fotossensíveis, então o ideal é sempre usar um bom óculos de sol.
Leia mais…


Como a realidade virtual tem auxiliado a medicina

13 de outubro de 2017
realidade

Quando pensamos em realidade virtual, a associamos imediatamente aos jogos, vídeos e a muita diversão

Essa associação está correta porém, a tecnologia virtual tem atingido setores antes não imagináveis como os consultórios médicos.

Mas não estamos falando apenas em entretenimento na sala de espera das clínicas, enquanto se aguarda a consulta ou o exame médico. Estamos falando do uso terapêutico, dentro do consultório de atendimento, nas enfermarias e até dentro do centro cirúrgico, como parte ativa no diagnóstico e tratamento das enfermidades.
Leia mais…


Vou ser um pro player, preciso cuidar dos meus olhos e visão?

12 de outubro de 2017
player2

Atualmente, o mundo dos jogos eletrônicos está mudando. Passou de uma simples diversão para um esporte; com aumento no número de jogadores amadores e profissionais, campeonatos e até mesmo bolsa de estudos em faculdades.

Porém, nem todos os jogadores sabem os cuidados que devem ter com sua visão. Segundo o National Institute for Occupational Safety and Health dos Estados Unidos, 90% das pessoas que ficam mais de três horas usando monitores podem apresentar a Síndrome da Visão de Computador, caracterizada por dores de cabeça, irritação ocular, dificuldade visual e dores no pescoço.

O que fazer para evitar essa síndrome?
Leia mais…


A PAZ. ASSUNTO QUE TANTO NOS MOTIVA. UM DOS ITENS DA PAZ É A NOSSA SAÚDE.

21 de setembro de 2017
paz

Dentre os cinco sentidos, a visão é, provavelmente, o mais importante na conexão do indivíduo com o mundo ao seu redor. Analisamos o ambiente ao nosso redor, interpretamos emoções através da fisionomia das pessoas, temos auxílio em atividades corriqueiras do nosso dia a dia, enfim, são tantas as funções da visão que devemos sempre zelar pela sua saúde e bem-estar.

A melhor forma de cuidar da nossa saúde ocular é fazer a prevenção de futuros problemas, através da consulta oftalmológica periódica e cuidados com a saúde no geral (ex: controle de alterações sistêmicas como diabetes e hipertensão, atividades físicas, cessar tabagismo, alimentação saudável, etc).

Leia mais…